Tradutor

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Animais Bilaterais Acelomados

                     (Filo Platyhelminthes, Filo Nemertea, Filo Gnathosmotulida)    


    O animal bilateramente simétrico é aquele, no qual, o corpo pode ser dividido ao longo de um plano de simetria, resultando em duas metades que são imagens especulares uma da outra. Os órgãos dos sentidos e outros de controle nervoso se dirigem para a região da cabeça. Este processo é denominado cefalização.  Os três filos considerados neste capítulo têm a organização mais simples dentre os Bilateria, um grupamento de filos que inclui todo o resto do reino animal. Eles têm somente um espaço interno, a cavidade digestiva, com a região entre o ectoderma e o endoderma preenchida com mesoderma na forma de fibras musculares e mesênquima (parênquima). Já que não possuem celoma ou pseudocele, são animas bilaterais acelomados. São triblásticos

.


Filo Platyhelmintos

    Os Platyhelmintos derivaram de um ancestral que provavelmente teve muitas características semelhantes ás dos Cnidaria, inclusive uma mesogléia gelatinosa que, todavia, houve uma substituição por um parênquima mesodérmico (o parênquima é uma forma de tecido de “embalagem” contendo mais células e fibras que a mesogléia dos cnidários). Os platelmintos variam em tamanho desde um milímetro ou menos ate algumas tênias de muitos metros de comprimento. Seus corpos são achatados, podem ser afilados, na forma de amplas folhas, ou longos e em forma de fita. Incluem formas livres e parasitárias. Seus representantes livres são encontrados apenas na classe Turbellaria, a maioria de espécies marinhas, mas há também espécies de água doce, como as Planárias (fig.01)

    Forma e função: A maioria dos tuberlários tem epiderme celular ciliada. As planárias possuem uma epiderme de células ciliadas que se estendem sobre uma membrana basal, abaixo existem camadas de fibras musculares. Uma malha de células do parênquima, derivadas do mesoderma, preenche os espaços entre músculos e órgãos viscerais.
     Nutrição e digestão: o sistema digestivo incluem uma boca, uma faringe e um intestino. O intestino apresenta três troncos  bastantes ramificados, um anterior e dois posteriores. Todo esse sistema forma uma cavidade gastrovascular forrada por epitélio colunar. As secreções intestinais contêm enzimas proteolíticas para a ocorrência de alguma digestão extracelular. Os pedaços de alimentos são sugados para o intestino, onde as células fagocitárias da gastroderme completam a digestão (intracelular).
     Excreção e Osmorregulação: o sistema osmorregulador de platelmintos consiste em protonefrídeos, com células-flama. Uma célula-flama é calciforme, com um tufo de flagelos que se estende na face interna deste cálice. O batimento dos flagelos impulsiona o fluido nos dutos coletores e cria uma pressão negativa que puxa o fluido através das delicadas interligações da rede.
Sistema Nervoso: O sistema nervoso mais primitivo dentre os platelmintos é um plexo nervoso subepidérmico, que se assemelha á rede nervosa dos cnidários. Outros platelmintos têm, além de um plexo nervoso, um a cinco pares de cordões nervosos longitudinais subjacentes á camada muscular. O encéfalo desses animais é uma massa bilobada de células ganglionares que surgem anteriormente a partir dos cordões nervosos ventrais.
     Órgãos dos sentidos:  células táteis e células quimiorreceptoras são abundantes sobre o corpo do animal e, em planárias, formam órgãos definidos nas aurículas. Algumas espécies também possuem estatocistos para o equilíbrio e reorreceptores para sentir a direção da corrente de água.



Classe Monogenea

       Todos os monogêneos. São parasitas, principalmente de brânquias e superfícies externas de peixes. Alguns são encontrados nas bexigas urinarias de rãs e tartarugas e uma espécie parasita o olho de hipopótamos.
      Mesmo sendo muito comum, os monogêneos causam pouco danos em seus hospedeiros quando em condições naturais, no entanto como muitos patogenos de peixes se tornam ameaças quando seus hospedeiros estão em grandes populações reclusas, como por exemplo nas fazendas de cultivos de peixes(causa estresse).
     Os ciclos de vida dos monogeneos (tem esse nome por terem um único hospedeiro em toda sua vida)são diretos, com um único hospedeiro. Do ovo eclode uma larva ciliada, oncomiracídio, que se fixa nos hospedeiros, ou nada ambiente por um tempo antes de se fixar.
     A larva oncominacídio possui ganchos na extreminadade posterior, as quais em muitas espécies tornam-se ganchos do grande órgão, devido ao fato de terem de se agarrar aos hospedeiros e resistir à força da corrente de água.


Tremátode monogêneo,vista ventral.

Classe Cestoda

Cestoda, ou tênias Possuem corpos longos e achatados, se caracterizam pela ausência do sistema digestório. Os alimentos são absorvidos pela pele. Todos os representantes desta classe são parasitas internos.
Com raras exceções todos os cestodas requerem pelos menos dois hospedeiros, habitam o intestino de vertebrados, enquanto as larvas instalam-se em outros hospedeiro. Possuem o corpo dividido em três regiões: escólex, colo e estróbilo:
Escólex é o órgão de apreensão formado por ventosas ou órgãos em forma de tentáculos espinhosos.   

                                  http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/Teniase.php
        Outras tênias: A tênia da carne de porco A tênia solium, vive no intestino delgado dos humanos, enquanto vermes jovens vivem nos músculos porcos.
        A tênia é muito mais perigosa que T. signata porque os se os ovos forem ingeridos acidentalmente por uma pessoa, os embriões liberados migram a qualquer um dos órgãos.

Taenia saginata é chamada de tênia de vaca, mas vive, quando adulta no canal alimentar de humanos. As formas juvenis são encontradas principalmente no tecido muscular do gado.
Cada proglótide é hermafrodita, portanto ela pode se auto fecundar, geralmente as proglotides maduras são as posteriores, e quado esta cheia de ovos, ou seja "grávida", essa proglótide é liberada nas fezes do indivíduo contaminado.
Um adulto pode alcançar cumprimento de 10 m ou mais. Os ovos com larvas infecciosas, e se destacam nas fezes.


Ciclo de vida 


O ciclo de vida deste parasita ocorre da seguinte forma:

- Eliminação de proglotes grávidas da tênia adulta (que vive no intestino delgado do homem) junto às fezes;

- Em locais sem saneamento básico, os ovos contaminam o ambiente e, estes, são ingeridos pelos suínos;
- A carne de porco contaminada é ingerida pelo homem, recomeçando assim, um novo ciclo.
Neste novo ciclo, o cisticerco se desenvolverá no intestino delgado do homem até tornar-se verme adulto e começar a eliminar novamente proglotes maduras e com ovos.
Sua transmissão se dá através do consumo de carne suína ou bovina mal passada. Para prevenir a infecção por este parasita, é necessário saneamento básico e o hábito de consumir apenas carnes bem passadas.


                      http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/filo-platelmintos/filo-platelmintos-10.php

Outras tênias: A tênia da carne de porco A tênia solium, vive no intestino delgado dos humanos, enquanto vermes jovens vivem nos músculos porcos.
A tênia é muito mais perigosa que T. signata porque os se os ovos forem ingeridos acidentalmente por uma pessoa, os embriões liberados migram a qualquer um dos órgãos.
Corte através do cérebro de uma pessoa que morreu de cisticercose cerebral.
                                               http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/cisticercose/cisticercose-2.php



Classe Turbellaria


      Animais de vida livre, sendo que a maioria vive em ambientes aquáticos ex.: planaria.
      Sua locomoção é a partir de cílios. São hermafroditas, possuindo ambos os sexos. A reprodução é de forma assexuada, podendo sofrer regeneração, ou seja, se cortarmos uma planária em vários pedaços, cada um irá ser regenerar e dar origem a um novo indivíduo.





Classe Trematoda

     São vermes parasitas, em sua maioria são endoparasitas.
   São parecidas com a da Classe Turbelaria, porém as diferenças é que as da Classe Trematoda não possui cílios.
            A Classe Trematoda, possui uma Subclasse Digenea, que esta dividida de acordo com o alvo infectado: fígado, sangue, pulmões, intestino e etc.

Clonorchis sinensis: Trematódes do Fígado

       São vermes achatados, que se encontram nas vias biliares de humanos e mamíferos, que se alimentam de peixes. É um parasita do fígado.
       Possuem estruturas como: sistema digestivo, sistema excretor, sistema reprodutor.
     Seu ciclo de vida passa por algumas fases dentro e fora do caramujo, sendo elas; fase ovo, miracídios, esporocistos, rédias e cercarias.
     O Clonorchis provoca uma reação inflamatória no trato biliar. O tratamento da doença é através da prevenção, a melhor política é a prevenção, através da higiene pessoal e coletiva, e evitar o consumo de peixe cru.




Schistosoma: Tremátodes do Sangue

    É uma das doenças mais infecciosa do mundo, atingindo cerca de 200 milhões de pessoas. Esse parasita possuem dois hospedeiros, sendo o principal hospedeiro o homem, e o hospedeiro intermediários, que são os caramujos, caracóis ou lesmas.
     Os sexos do Schistossoma mansoni são separados. Seu ciclo biológico: divide-se em fases, são eles:  adulto – macho e fêmea –, ovo, miracídio, esporocisto, e cercaria.
     Os sintomas podem ser: mal estar, cansaço, emagrecimento, entre outros.




Filo Nermetea

São vermes finos em forma de fitas, achatados com extremidades arredondados e mais alongados. Algumas espécies aparentam serem segmentadas, mas a segmentação é a penas superficial. Quase todos são de espécie marítimas sendo aproximadamente 650 milhões de espécie desse grupo.
Os nermetinos são normalmente menores que 20 cm de extensão, embora alguns atinjam vários metros de comprimento. Suas cores são frequentemente brilhantes embora a maioria seja escura ou pálida. Possuem probocides divididas em varias trombas que varia de acordo com cada espécie sendo que não estão conectadas com o trato digestivo, é um órgão utilizado para defesa e captura da presa, quando armada com um estilete afiado e pontudo.



Eles se diferenciam dos platelmintos por possuir sistema digestivo completo com boca e anus em adultos, são os animais mais simples a possuírem sistema vascular sanguíneo.
Vivem sob pedras e conchas, algas, no lodo e na areia úmida. Algumas espécies são comensais especialmente as de crustáceos e moluscos, sua locomoção dar-se através de cílios, desliza sobre um substrato, alguns utilizam a probacide prendendo-se por meio do estilete, então puxa seu corpo na direção desejada.
A circulação vascular sanguíneo é simples e fechado. Não possuem coração, o sangue é bombeado pelas paredes musculares através de movimentos corporais.
O sistema reprodutivo é dioico, as gônadas de ambos os sexos se encontram entre os secos intestinais. Os ovos e os espermas são descarregados na água, onde ocorre a fecundação. Os nermetinos tem grande poder de regeneração, alguns deles se fragmentam através da autonomia em certas estações e de cada fragmento se desenvolve um individuo novo. Essa autonomia é especialmente notável no gênero Lineus. A probacide é às vezes invertida com tal força que quebra o corpo do animal e em pouco tempo uma nova probacide se desenvolve.
Classificação do grupo:

     Enopla: armado. Probocides geralmente armada com estiletes Amphiporus Póstuma.
Anapola – desarmado. Probocides sem estiletes. Lineus


Os nemertinos marinhos são ecologicamente um grupo quase que negligenciados. No entanto alguns trabalhos na área ecológica têm sido realizados e indicam, por exemplo, que estes animais acumulam metais pesados. A Primeira referencia no Brasil deve-se a Humes em 1942 encontrados nemertinos da espécie Carcionemertes carcionophila, no litoral de SP.


FILO GNATHOSTOMULIDA

Os filos gnatostomúlidos são animais vermiformes delicados. Eles vivem m espaços intersticiais de sedimentos arenosos finos ou lodosos dos litorais e podem suportar condições muito baixa de oxigênio. Eles em geral ocorrem em grandes números e frequentemente em associação.
Possuem ausência de pseudocele,de sistema circulatório e de um anus.
Sua faringe é armada com um par de mandíbulas laterais utilizada para raspagem de fungos e bactérias do substrato.
Os gnatostomúlidos podem deslizar nada em volta e espirais e dobram a cabeça de lado a lado.As fases sexuais podem incluir macho,fêmeas e hermafroditas.A fertilização é interna. 


                                                http://www.sabedoria.ebrasil.net/db/biologia/estudos/biologia/biologiag/pb07c.jpg


                                                FILOGENIA E IRRADIAÇÃO ADAPTATIVA

Os animais bilateralmente simétricos foram derivados de um ancestral radical. A  simetria bilateral é uma vantagem seletiva para animais rastejantes ou natantes porque as estruturas sensoriais estão concentradas na extremidade anterior.Os Acoela são o grupo-irmão de todos o Bilaterais.
                                                                                                                     
                                               IRRADIAÇÃO ADAPTATIVA

O plano corpóreo dos platelmintos,com sua adaptação rastejante,cousou uma vantagem seletiva na simetria bilateral e no desenvolvimento  adicional da cefalização .Embora os nemertinos tenham se derivado alem dos platelmitos em sua complexidade de organização,ele foram dramaticamente nemos abundantes com um grupo.










2 comentários:

  1. Gambling and Casinos - DrmCD
    Online Gambling and Casinos in the United States - 통영 출장안마 United States of 남양주 출장마사지 America How you can 영천 출장샵 gamble online and win 정읍 출장샵 real money? How you can 이천 출장안마 gamble online for real money?

    ResponderExcluir